Exercícios físicos? Academia? Por quê? Parte II

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Continuação da postagem anterior…
Já conversamos sobre o grande número de músculos que constituem nosso corpo e sobre a melhoria das circulações sanguínea e linfática originada pelas atividades físicas. Continuemos a estudar os benefícios dessas atividades.
Outro grande benefício do trabalho muscular é o aumento da massa muscular e da força que o exercício com resistência promove na manutenção da saúde do próprio músculo, permitindo que ele realize a sua função com maior competência, precisão e harmonia. A idade mais avançada, tende a diminuir o movimento e o uso da força e a aumentar o sedentarismo e a inatividade. Esta tendência, se não for corrigida pelos exercícios, levará mais rapidamente à degeneração e perda da funcionalidade muscular. A academia torna-se uma auxiliar excelente. Exercícios físicos bem orientados por bons profissionais são indispensáveis para a manutenção da força e da capacidade de trabalho dos músculos. O próprio músculo cardíaco precisa ser estimulado por meio de exercícios adequados para se condicionar e manter a sua capacidade bombando sangue para todas as partes do corpo. Músculos pequenos, como os esfíncteres, podem ser mantidos com bom funcionamento por meio de exercícios especiais conduzidos por instrumentos e técnicas apropriadas.
Além da musculatura, os tendões e ligamentos, que ligam ossos aos músculos, podem ser beneficiados pelos exercícios de alongamento e relaxamento. Estes tipos de exercícios mantêm e desenvolvem a flexibilidade, a lubrificação das articulações, a agilidade do movimento e a manutenção das posturas que permitem que os espaços internos do corpo facilitem a movimentação dos órgãos torácicos e abdominais. A própria coluna vertebral, com as suas vértebras bem sustentadas por músculos sadios, é um fator determinante e básico para a boa postura do tronco e para a nossa movimentação dos membros superiores e inferiores.
Por último, o exercício físico sistemático permite que as células cerebrais, bem alimentadas, produzam mais substâncias que favorecem a transmissão de estímulos neurológicos, os neurotransmissores, tais como as endorfinas, serotoninas, oxitocinas e outros que produzem bem-estar, diminuem as dores e originam a sensação de felicidade, tão benéficos à saúde. Quando estou desanimada e com preguiça de iniciar os exercícios diários, uso este mecanismo para resolver o problema. Começo a pular, a dançar, a movimentar-me com afinco para que a melhoria da circulação impacte as células cerebrais e me ajude a estimule a minha vontade. Na maioria dos casos, resolve.
Não é sem fundamento que os cientistas estão levantando evidências de que existe uma associação entre atividade física e criatividade. No jornal “O Estado de São Paulo” foi publicado um texto, no dia 23/03/2021, sobre os resultados de uma pesquisa na Áustria, que aponta essa relação.
Em síntese, os exercícios físicos, as academias, as ginásticas são essenciais à saúde. As células mantidas em ambientes mais saudáveis, tendem a terem maior vitalidade e a degenerarem com maior dificuldade. Diminuem-se as dores, as doenças e o mal-estar. A saúde agradece.

Você também pode gostar de: