Jornada nas estrelas: o saque de Bernard

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Bernard Rajzman foi um jogador de vôlei carioca que fez parte do time brasileiro que ganhou medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles em 1984 e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Buenos Aires em 1983.

Nos anos 80, no vôlei de praia, nas areias da praia de Copacabana, onde o sol é um fator importante, ele criou o saque Jornada nas Estrelas, que recebeu esse nome em homenagem ao seriado americano televisivo homônimo. A técnica do saque consiste em sacar a bola para o alto, com a parte externa da mão, elevando a bola a mais de 25 metros. O aumento no raio da parábola descrito pela trajetória faz com que a bola desça quase em linha reta, e em velocidades da ordem de 70 km/h. Segundo Bernard “começou como uma brincadeira de praia, quando percebi que o sol poderia representar um fator dificultador na recepção de bolas muito altas”

A jogada foi apresentada no vôlei de quadra ao mundo no Mundialito de 1982, jogado no Ginásio do Maracanãzinho. Esse saque foi eficaz por causa de 3 fatores: os refletores do ginásio dificultavam os passadores em visualizar a bola, a velocidade de queda da bola era muito grande e os jogadores não tinham conhecimento de como recepcionar esse saque.

No Maracanã em uma partida entre Brasil e União Soviética, que já havia sido adiado pelo mau tempo na cidade teve que ser paralisado algumas vezes pela chuva. Com isso, algumas adaptações na quadra e a retirada dos calçados dos jogadores foram feitas para dar continuidade a partida, que foi assistida por mais de 95 mil pessoas. Conhecido já pelo saque, Bernard acabou acertando o movimento em uma altura de 25 metros e ao final da partida o Brasil venceu por 3 sets a 2.

O saque ficou tão famoso mundialmente que ganhou reproduções de grandes nomes do vôlei nacional como Tande, jogador da seleção brasileira, campeão olímpico em Barcelona 1992 e campeão da Liga Mundial em 1993, porJacqueline Silva, campeã olímpica de vôlei de praia em Atlanta 1996 e Sheilla que utilizaram o fundamento em jogos importantes por clubes e pela seleção. Ganhou também uma adaptação feita pelo jogador Adrian Carambula. O uruguaio jogava a bola girando para o alto para fazer com que o movimento fosse ainda mais letal e resultasse em ponto para sua equipe.

No final da carreira, Bernard deixou as quadras para se dedicar ao vôlei de praia, que lhe rendeu um vice-campeonato mundial em 1988. Dezessete anos depois, foi nomeado para o hall da fama do vôlei nos Estados Unidos.
Atualmente sua jogada é considerada uma jogada ultrapassada no vôlei de quadra mas ainda é utilizada na praia.

Você também pode gostar de: