O Brasil está quebrado?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O Brasil foi sacudido pelas declarações do Presidente da República de que “o pais está quebrado.
Na verdade, acreditamos que no momento o nosso país precisa de muito planejamento, trabalho e coragem para tomar ações audaciosas e de forma alguma está quebrado.
Aqui vão algumas sugestões do que pode ser realizado, se houver determinação e vontade política, para o Brasil retomar o crescimento econômico.

  1. reajustar a tabela de imposto de renda, que não tem sido reajustada nos últimos anos.
    Efeito esperado: mais dinheiro nas mãos da classe média.
  2. Substituir os impostos sobre consumo por um imposto sobre movimentação financeira.
    Efeito esperado: tributação será mais justa porque quem ganha mais pagará mais e reduzirá o preço dos bens de consumo. No longo prazo. Permitirá a redução de toda a estrutura de fiscalização.
  3. reduzir drasticamente a taxa de juros.
    Efeito esperado: tornar mais barato o empréstimo bancário estimulando a compra de bens.
  4. suspender por 12 meses o pagamento do financeiramente da casa própria
    Efeito esperado: mais dinheiro nas mãos da população para consumo.
  5. programa de renda mínima universal
    Efeito esperado: melhorar as condições de vida da população desfavorecida e aumentar o consumo.

Medidas para retomada da atividade econômica e deravao de emprego.

  1. Criar um plano Privatização emergencial para: a
  2. obras de duplicação de todas as ferrovias federais gerando emprego para a população de baixa renda.
  3. modernização e expansão da malha ferroviária brasileira. No primeiro momento seria gerados empregos qualificados e, durante a execução, empregos para trabalhadores de baixa renda.
  4. definição de setores prioritários para a implantação de projetos industriais: Por exemplo, siderurgia, quimica, agroindústria e construção civil para agregar valor onde o Brasil dispõe de matéria prima competitiva ou são intensivos em mão de obra.
  5. incentivar a implantação de projetos turísticos em locais adequados, inclusive estimulando a implantação de casinos.
  6. não utilizar as reservas cambiais para segurar o dólar. A China deixou sua moeda desvalorizada por muitos anos, pois torna os investimentos mais baratos em dólar e aumenta a competitividade de sua indústria para exportação.
  7. Agilizar a privatização e investimentos em Saneamento
  8. Reforma administrativa, reduzindo Ministérios, cargos de confiança e realçando funcionários para evitar a contratação de novos funcionários públicos.
  9. É bom lembrar que não faltam economistas que sugerem a emissão de moeda face a confortável situação das reservas cambiais brasileiras, mas isso é sempre preocupante quando temos líderes despreparados
    Muito apropriadas as palavras de Felipe Salto, do Instituto Fiscal Independente: “Não se trata de um país quebrado. Estamos endividados na nossa própria moeda, diferentemente de situações passadas ou mesmo de países vizinhos que, recentemente, precisaram recorrer a empréstimos externos. A situação é grave porque não há rumo”.

Você também pode gostar de: