Torcer por São Paulo é torcer pelo o Brasil!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Eu sou um corintiano típico. Sempre gostei de assistir a qualquer bom jogo de futebol na TV e,
sempre que possível, ia ao estádio acompanhar ao vivo os jogos do meu time. Como todo
corintiano, não preciso mencionar que, quando os rivais de São Paulo jogam, eu torço pelo
oponente, não me importo de onde ele seja.
Nesta última quarta-feira, eu estava assistindo ao jogo do Palmeiras contra o América Mineiro
pela semifinal da Copa do Brasil. Minha esposa foi dormir mais cedo e, ao meu lado, estava
minha mãe, uma espanhola de 87 anos que entende pouco de futebol, mas o suficiente para
saber que eu não sou torcedor do Palmeiras.
Ela me perguntou quem eram os times que estavam jogando e de onde era o time do América.
Quando saiu o gol inesperado do América ela estranhou a minha vibração e me perguntou
“Porque você está torcendo para um time que não é de São Paulo”? Bom, confesso que não
tinha como explicar, de forma lógica, que rivalidade não tem fronteiras, pelo menos no
futebol.
No mesmo dia do jogo, horas antes, a imprensa e os paulistas esperavam que o secretário de
saúde do estado de São Paulo, juntamente com o presidente do Instituto Butantã, divulgasse
os dados estatísticos da eficiência da vacina contra o COVID-19 produzida em parceria com a
empresa chinesa Sinovac. Entretanto, esse anúncio frustrou a todos porque, segundo as
autoridades ali presentes, a Sinovac ainda precisava de 15 dias para concluir os estudos.
A importância da data não se limitava somente à divulgação dos dados estatísticos porque
também seria formalizado o pedido de autorização do seuuso emergencial junto à ANVISA,
que também foi adiado.
Bom, o que os dois casos relatados aqui têm em comum? Para mim, nada. Mas infelizmente,
alguns políticos e eleitores ainda estão vibrando com o aparente insucesso do governo de São
Paulo, porque colocaram interesses políticos futuros à frente do interesse da população.
Neste caso, São Paulo é Brasil e o sucesso de uma vacinação em São Paulo fará bem ao país
como um todo. Não me importa como isso será usado politicamente no futuro se vidas forem
poupadas. O Brasil sempre foi uma referência nos programas de vacinação. O trabalho em
conjunto entre os três níveis de governos, federal, estadual e municipal sempre foi elogiado
neste campo e, tomara, que não seja diferente agora.
Se a vacina produzida pelos chineses apresentar os índices de eficiência que estão indicando
ainda que de forma não oficial, a sua utilização tem que ser acelerada e universalizada para
toda a população.
O famoso “Fla-Flu” da política não pode ter espaço nessa discussão, porque ou ganhamos
todos ou perdemos todos. O sucesso ou insucesso dessa vacina não é como um jogo de
futebol, onde vamos rir dos amigos que torcem para o rival. Nesse caso, eu espero que o
sucesso de São Paulo seja modelar.

Desejo a todos um Feliz 2021!

Você também pode gostar de: