2020, o ano do silêncio!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Agnes Gonxha Bojaxhiu foi uma freira católica nascida na Macedônia do Norte (antiga Iugoslávia) que, na década de 50, fundou a Congregação Missionárias da Caridade na Índia. Mais tarde, Agnes ficou conhecida como Madre Teresa de Calcutá e tornou-se uma das mulheres mais piedosas e influentes do século XX. O seu trabalho e a sua devoção aos pobres foram reconhecidos em várias partes do mundo, inclusive com o Prêmio Nobel da Paz em 1979.
Certa vez, madre Teresa foi perguntada por uma das irmãs sobre o seu hábito de longos períodos de recolhimento diário para orações logo nos primeiros horários do dia (¹).
“Madre o que tanto a senhora conversa com Deus?”, perguntou a irmã
“Filha, eu não converso com Deus, eu apenas dedico este tempo para ouvir a Deus”, respondeu a madre:
Intrigada com a resposta, a irmã perguntou novamente: “Então madre, nos conte, o que Deus lhe diz?”
“Filha, Ele não me diz nada, Ele apenas me ouve!”
Confusa e sem saber mais o que perguntar, a irmã fez uma pausa de silêncio que foi quebrada pelas seguintes palavras de Madre Teresa: “Se você não consegue entender o significado do que acabei de dizer, me desculpe, mas não há como explicar melhor.”
Como a atônita irmã que fez a pergunta, eu também me ponho a perguntar que tipo de conversa era aquela. Ela comandava vários orfanatos, dependia da bondade e generosidade de pessoas para o sustento da obra. Poderia nas suas orações pedir por mais recursos, mais doadores, mas ela não dizia e não pedia nada, apenas ouvia no silêncio e saia dali fortalecida para mais um dia de trabalho.
Quando celebramos a chegada de 2020, como de praxe, mandamos mensagens desejando um Feliz Ano Novo para todos os nossos amigos e familiares sem saber que, de fato, este seria muito mais do que um novo ano; que se tornaria um ano diferente de todos os outros que já vivemos e que, infelizmente, não seria um ano feliz, pelo menos para a maioria.
Este ano está nos ensinando a virtude da quietude. Precisamos nos recolher e nos silenciar porque temos muitas perguntas sem nenhuma resposta. Em pleno século XXI, a ciência tarda em encontrar um remédio ou uma vacina comprovadamente eficaz para enfrentar a enfermidade que nos foi inicialmente apresentada como uma “gripezinha”!
Como Madre Teresa, precisamos desenvolver novos comportamentos e habilidades, aprender a falar e ouvir no silêncio das nossas orações, porque as respostas para as perguntas que fizemos virão no seu devido tempo.
Enquanto isso, aproveito esse período de silêncio para desejar a você não um Feliz 2021, mas um ano de respostas para o seu coração, um ano de conforto aos que perderam os seus entes amados e, sobretudo, um ano de aprendizado e muita PAZ.

“Ontem já se foi e amanhã não chegou ainda. Nós só temos o hoje. Vamos começar”
Madre Teresa de Calcutá.

Você também pode gostar de: