A Pandemia não acabou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Não existe qualquer dúvida de que todos nós estamos cansados desta pandemia e o risco do desemprego aumenta a angústia e a preocupação.

Entretanto, os acontecimentos recentes na Europa demonstram que ainda é absolutamente imprescindível tomar cuidado. A irresponsabilidade nos Estados Unidos já matou mais de 250 mil pessoas.

Ir para ruas, causar aglomeração e não usar usar máscara é contribuir para a disseminação e aumento da pandemia.

Sigam a orientação das autoridades de seus Estados e Cidades. Evitem sair às ruas desnecessariamente..Protejam suas vidas e de seus familiares.

Tenham um pouco mais de paciência. Tudo indica que uma vacina está chegando, o mais tardar no início do ano.

Não se deixei enganar pela politização da origem da vacina. Todos os países do Mundo estão tentando diferentes vacinas (no Brasil existem atualmente 10 vacinas em fase de testes). Nos Estados Unidos, o Presidente Trump informa que as vacinas também estarão disponíveis em janeiro.

Os testes das vacinas e os seus resultados são rigorosamente acompanhados por empresas independentes e depois submetidos a Anvisa para estudo e decisão. A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – só libera a aplicação das vacinas se comprovada sua eficácia e identificados eventuais efeitos colaterais ou restrição ao uso por pessoas portadoras de determinadas doenças. Funciona exatamente assim para qualquer novo medicamento colocado à venda no Brasil.

Por outro lado, no que se refere a obrigatoriedade, esta não seria primeira vacina a ser obrigatória: Por exemplo, a vacina contra a febre amarela é compulsória se você deseja viajar para um país onde a doença ainda é endêmica. A obrigatoriedade é uma proteção a todos nós, pois é possível que algumas pessoas não possam tomar a vacina (um caso muito frequente de não poder tomar determinado medicamento são as mulheres grávidas. ATENÇÃO, não existe ainda uma definição sobre isso no caso da vacina).

Por isso, tome a vacina aprovada pela Anvisa assim que ela for disponibilizada, observando rigorosamente a orientação de seu médico, proteja seus pais e avós, pois as pessoas de terceira idade são o grande grupo de risco da Covid-19.

Você também pode gostar de: