Uma vida saudável é uma arma muito eficiente para controlar a diabetes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn


A Diabetes é uma doença do metabolismo da glicose causada pela falta de produção ou má absorção de insulina. A insulina é produzida pelo pâncreas e é o hormônio responsável pelo aproveitamento da glicose como energia no nosso corpo. A insulina quebra as moléculas de glicose e as transforma em energia que é aproveitada por todas as nossas células. A Diabetes interfere na queima do açúcar e na síntese de proteínas e armazenamento de gordura. A principal característica é o aumento da concentração de glicose no sangue.
Na Diabetes tipo 1 a produção de insulina pelo pâncreas é reduzida ou nula. Geralmente a doença aparece na infância ou na adolescência e o paciente se torna insulinodependentes e necessita aplicar injeções de insulina diariamente. Na Diabetes tipo 2 a produção de insulina pode se manter porém as células do corpo se tornam resistentes à insulina. Geralmente a doença aparece após os 40 anos, e na maioria dos casos, em decorrência de um estilo de vida de maus hábitos. Essa versão da Diabetes corresponde a 90% dos casos.
Alguns dados sobre a Diabetes tipo 2 que explicam porque é uma preocupação mundial: 374 milhões de pessoas correm o risco de desenvolver diabetes, 1 em cada 2 pessoas com diabetes (232 milhões) não são diagnosticadas e não sabem que apresentam a doença, a Diabetes causa 4.2 milhões de mortes , 1/4 da população acima de 65 anos tem Diabetes. O Brasil é o 4º país em número de pessoas com Diabetes no mundo e o 5º país do mundo em pessoas idosas com Diabetes, segundo o IDF Diabetes Atlas, 2019.
Os fatores contribuintes para aumento do Diabetes na pessoa idosa são: mudanças no metabolismo da glicose e na imunidade relacionadas ao envelhecimento; polifarmácia; insulino-resistência; outras doenças coexistentes (hipertensão, colesterol e/ou triglicérides elevados) ; obesidade e sarcopenia; longevidade, genética; estresse emocional; redução da atividade física e mudanças no padrão alimentar (dieta não saudável).
Nos dias de hoje, todos temos um familiar que apresenta diabetes tipo 2 e para a grande maioria de nós a vida poderia ter mais qualidade. Sendo assim, como prevenir ou atrasar a Dibetes tipo 2?
A resposta está mais uma vez na mudança de hábitos: incluir exercício físico (musculação, aeróbicos e treino de equilíbrio) que auxilia no controle da glicemia, manter uma dieta pobre em açúcares, gorduras e sódio e rica em fibras, verduras, legumes e frutas e preferir os carboidratos integrais, controlar o peso e manter um IMC (índice de massa corporal) adequado, diminuir o consumo de álcool e o tabagismo, pois o fumo provoca estreitamento das artérias e veias podendo acelerar o aparecimento de complicações da diabetes.
Os principais sintomas da Diabetes são: poliúria – a pessoa passa a urinar em maior quantidade e dessa forma ocorre a desidratação e um aumento na sensação de sede; apetite aumentado – devido às oscilações da glicemia sanguínea; infecções fúngicas na pele e nas unhas – devido ao aumento da concentração de glicose no sangue que serve como substrato para os fungos em geral, e complicações como alterações visuais, impotência sexual, feridas que demoram a cicatrizar (principalmente em pernas e pés devido a circulação diminuída), neuropatias diabéticas provocada pelo comprometimento das terminações nervosas e distúrbios cardíacos e renais.
O diagnóstico precoce é o primeiro passo para o sucesso do tratamento. Não minimize e não subestime seus sintomas. O acompanhamento com médico e com nutricionista são fundamentais para o controle da doença e para evitar complicações. É possível se alimentar de forma saudável, controlando a glicemia e mantendo o prazer da alimentação.

Você também pode gostar de: