Os 5 fatos históricos que o futebol brasileiro esqueceu: 3º) O bandeirinha que sumiu de Santiago do Chile em 1962.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A Copa do Mundo de futebol tem sido palco de acontecimentos estranhos, como a própria Taça que sumiu e foi, romanticamente e, sem se saber se é a original ou já uma cópia, encontrada por um cachorrinho, jogador que quebrou a trave e outro que fez gol descalço, porém, com certeza, a mais estranha é a do bandeirinha uruguaio que sumiu para favorecer o Brasil.
O Brasil enfrentava o Chile na semifinal da Copa do Mundo de 1962 em Santiago com a arbitragem calamitosa do juiz peruano Arturo Maldonado, o que foi aumentando a disposição física dos jogadores e, depois de ser sucessivamente parado com faltas, Garrincha perdeu a cabeça e chutou o jogador chileno.
O bandeirinha uruguaio Esteban Marino viu o lance e avisou o arbitro que, naturalmente, expulsou o grande astro brasileiro e praticamente inviabilizaria sua participação na final, pois, embora não fosse automática na época, a punição mínima no julgamento era 1 partida.
Terminada a partida, na hora de preencher a súmula, cadê o bandeirinha para descrever o lance? Onde está? Ninguém sabe, ninguém viu até que ele apareceu dois dias depois em Montevidéu.
Por falta da narrativa dos fatos na Sumula, Garrincha não pode ser julgado e ficou liberado para enfrentar a Tchecoslováquia na partida final.
A lenda do Futebol conta que o sumiço foi “ligeiramente” estimulado por João Havelange com um pequeno pacote de USS 15 mil dólares. Será lenda?

Você também pode gostar de: