Experiência na Terra Santa: 5 dicas para planejar sua viagem

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Viajar é uma paixão que todos temos em comum. Sair da rotina, conhecer novos lugares e novas culturas. Pensando nisso, criamos um roteiro especial para nossa viagem virtual das próximas semanas: vamos para Israel! Esse país é muito conhecido por seus lugares religiosos, pelas belas paisagens e, também, pelas experiências emocionantes dos peregrinos à Terra Santa.

            Por se tratar de um destino religioso, essa viagem requer muito planejamento e atenção. Isso trará mais tranquilidade para os viajantes, aumentando o aproveitamento do tempo em todas as cidades. Para te ajudar com isso, passaremos aqui 5dicas de planejamento para tornar a sua peregrinação à Terra Santa ainda mais especial!

1 – Pesquise sobre o destino

            O primeiro passo é importante para qualquer viagem: pesquisar bastante sobre o local que será visitado. Algumas perguntas que precisam ser respondidas antes se planejar a sua viagem são:

  • Como é a cultura desse país? Preciso me atentar a alguma regra?
  • Qual será a melhor época para visitar o lugar que quero ir?
  • Como será o clima no período que estou planejando ir?
  • Terá alguma festa comemorativa no período que estou indo?

Neste momento, a ajuda de um agente de viagem especializado será de extrema importância. Com a experiência sobre o país, seu agente deverá planejar um roteiro seguindo uma ordem para a reflexão da peregrinação, que tem um começo, meio e fim. Também será levado em consideração as festividades, evitando grandes aglomerações, locais fechados, etc. Vale a pena lembrar que ir para a Terra Santa é um grande investimento financeiro e, por isso, todos os momentos precisam ser 100% aproveitados.

2 –  Tenha certeza do roteiro escolhido

            Depois de saber mais sobre o seu destino, é hora de elaborar o roteiro da viagem. Como vamos para a Terra Santa, o turismo acaba ficando em segundo plano para que a experiência religiosa seja sensacional. Por isso, confira se todas as cidades que você deseja visitar estão em seu planejamento de viagem. Também não se esqueça de prestar atenção com o tempo dedicado a cada uma delas. Se ele for muito curto, pode não dar tempo de conhecer tudo o que é necessário, mas se for longo demais poderá prejudicar o restante do roteiro.

3 – Saiba arrumar a sua bagagem da melhor forma

O clima no oriente médio é predominantemente quente. Então, esteja preparado para passar calor. Mas, como tudo na vida, existe uma forma de remediar essa sensação.

Ao escolher as roupas para a sua viagem, dê preferência para tecidos leves. Só tome cuidado para que não seja nada muito curto ou decotado. Os roteiros passam por muitos lugares santos e a cultura pede respeito em relação às vestimentas.

Uma dica especial da Tathi é que todas as mulheres levem um xale para os ombros. Caso elas queiram usar camiseta regata basta colocar a peça por cima e ficar a vontade para visitar tudo o que quiser.

Além disso, leve uma roupa de banho para uma visitinha ao Mar Morto. Quase todos os roteiros passam por lá, sendo quase uma parada obrigatória.

Também não se esqueça dos sapatos confortáveis. Mesmo com a ajuda do ônibus para o translado de um lugar para o outro, durante a viagem caminha-se muito! Se você quiser aproveitar todas as cidades, comece a usar seus sapatos confortáveis ainda no aeroporto.

4 – Atente-se ao peso da mala

Hoje em dia, o padrão de bagagem oferecido pelas companhias aéreas é de 1 mala despachada de até 23kg por passageiro. Além disso, ainda é possível embarcar com 1 mala de mão de até 10kg e uma bolsa ou mochila.

Algumas companhias aéreas dão a opção de ampliar a quantidade de bagagem despachada, mas é claro que isso exige um custo, que pode chegar até US$ 130.

5 – Indo para o aeroporto

Antes de ir para o aeroporto, é importante fazer um check list para ter certeza que tudo o que é necessário para a sua viagem está em mãos. Não se esqueça:

  • do passaporte válido
  • do dinheiro utilizado no país (dólar)
  • de um cartão de crédito
  • da apólice do seguro viagem
  • do voucher da sua passagem aérea
  • da impressão do seu roteiro detalhado
  • além dos itens que seu agente de viagens te alertou

Para Israel, não é necessário visto para entrada, mas o processo de imigração é severo. Siga todas as regras do aeroporto e permaneça o tempo inteiro com o seu grupo de viagem.

            Na próxima iniciaremos o nosso roteiro com Tel Aviv, que será a primeira cidade de nossa peregrinação online. Não deixe de acompanhar!


Você também pode gostar de: