Hoje é muito fácil torcer para o Corinthians

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Ser Corintiano hoje é muito fácil! Embora os rivais desdenhem, falam que só ganhamos com a ajuda do ‘apito amigo’, a verdade é que os rivais amam odiar o Corinthians. Para quem gosta de futebol, não dá para ser indiferente. Pergunte a um são-paulino, santista ou palmeirense qual é o time a ser batido?

Mas nem sempre foi assim. Eu sou da época do time “faz-me-rir”, das décadas de 60/70 quando o Corinthians ficou 23 anos sem ganhar um único título. Naqueles anos os campeonatos Brasileiro e Libertadores não tinham importância para o torcedor, ninguém ligava porque o gostoso era ser campeão do estado e poder zombar os amigos corintianos.

Se você acha que estou exagerando, pesquise para confirmar o que estou afirmando. Por exemplo, em 1979 quando o Corinthians ganhou o título Paulista, São Paulo, Santos, Portuguesa (que naquele tempo era time grande) e Corinthians não disputaram o campeonato Brasileiro, preferiram focar no campeonato regional.

A Copa Libertadores era tão sem importância que os clubes brasileiros geralmente disputavam o torneio com seus times reservas. Até os campeões Europeus rejeitavam participar do chamado torneio Intercontinental. Por isso é que o Atlético de Madrid, que jamais foi campeão Europeu, tem um título Intercontinental (1974)¹. Depois dizem que o título mundial do Corinthians de 2000 é irrelevante por não ter ganho, até aquela época, um título Continental… coisa de torcedor.

Bem, voltando exatos 43 anos no tempo, a data 13/10/1977 e o Corinthians então quebra um tabu que parecia eterno e se torna Campeão Paulista. Eu estive no estádio no jogo do domingo (09/10/1977) que com 138 mil pagantes é o recorde de público em São Paulo.

A partir daí o Corinthians não parou mais de ganhar títulos regionais fazendo que os adversários começassem a valorizar os títulos que não havíamos ainda conquistado – o Brasileiro e a Libertadores.

Chega 1990 quando vencemos de forma inusitada o título nacional daquele ano sobre o SPFC que tinha um time muito superior, coisa de Corinthians… e os nossos adversários já não podiam mais dizer que éramos um time sem expressão no contexto nacional.

Mas lembre-se que eu afirmei que ninguém por aqui se importava com a Libertadores? O último time brasileiro que havia vencido o torneio foi o Flamengo do Zico em 1981. O Brasil não tinha times competitivos para vencer o torneio? Claro que tinha, mas o campeonato era tão violento e tão deficitário que os clubes não se esforçavam para competir.

Até que em 1992, pressionado pela diretoria, Telê Santana contrariado colocou o melhor elenco do São Paulo FC para disputar a Libertadores vencendo-a de forma merecida e repetindo o feito em 1993.

Pronto, bastou para os são paulinos considerarem as conquistas da Libertadores e do torneio Intercontinental (como é conhecido fora do Brasil) como os títulos mais importantes para um clube brasileiro. O objetivo era um só, provocar o Corinthians e o Palmeiras como times que não tinham passaportes, zombavam eles.

O milênio estava terminando e em 1999 o Palmeiras sagra-se então campeão da Libertadores, enquanto o Corinthians, com um bicampeonato, garantia o seu terceiro título nacional.

O Palmeiras fracassou na disputa do título Intercontinental, mas a gozação por não ter um título internacional de relevância era direcionada ao Corinthians. Conquistas de títulos brasileiros, não eram mais tão importante e o mantra repetido nos estádios e nas ruas pelos nossos rivais era o mesmo, Corinthians time sem passaporte!

Em 2000 a FIFA decide organizar o seu primeiro campeonato mundial de clubes. O Brasil foi o país escolhido e a regra da competição impunha que o país sede indicasse um participante e todas as demais confederações continentais indicariam os seus representantes.

O Corinthians  campeão brasileiro representaria o país sede, mas como Palmeiras, último campeão da Libertadores também é de São Paulo, resolveram que o representante da Conmebol seria o Vasco da Gama. O Palmeiras convencido pela promessa de que participaria no próximo torneio, ficou de fora de uma competição que era sua por direito conquistado

Outra curiosidade daquele torneio foi que a Europa enviou dois representantes, o Real Madrid como campeão intercontinental (1998) e o Manchester United (o mesmo que venceu o Palmeiras semanas antes) como último campeão europeu (1999).

Bom o final todos sabem, o Corinthians foi o campeão vencendo o Vasco da Gama nos pênaltis. Isso foi o suficiente para este ser o título mais contestado da história do campeonato organizado pela FIFA. No Brasil, porque na Europa ninguém discute o feito.

Torneio de verão, diziam alguns desdenhando já que o Corinthians venceu o campeonato e não era (ainda) campeão da Libertadores. Só que em três outras oportunidades a disputa do título Mundial se deu entre um campeão continental e o representante do país sede, 2013; 2016 e 2018². Como o vencedor foi um clube Europeu, ninguém contesta a fórmula, (como em 2000, a FIFA mantém a decisão de de ter um representante do país sede).

A polêmica só vai terminar quando outro representante de um país sede vencer um campeão continental e tornar-se campeão mundial de clubes pela FIFA. Vai acontecer de novo?  O tempo dirá…

O não reconhecimento do feito corintiano era necessário para que continuassem afirmando que o Corinthians não tinha passaporte, até que em 2012 fomos campeões invictos da Libertadores e do torneio da FIFA no Japão colocando 30 mil torcedores no estádio, algo inédito.  Agora, somos o último campeão não europeu do torneio e, se eles levarem a sério a disputa, dificilmente outro clube fora da Europa voltará a vencê-lo.

Neste milênio o Corinthians junto com o Flamengo se consolidam como os clubes mais vitoriosos do campeonato brasileiro com 7 títulos cada (não venham dizer que Taça Brasil com 4 jogos disputados tem o mesmo peso que um torneio nacional) e com dois títulos mundiais FIFA, somos o único clube não europeu a conseguir tal feito.

Por isso é que afirmo, hoje torcer para o Corinthians é muito fácil. Não era assim há 43 anos atrás!

1) https://thesefootballtimes.co/2016/09/08/what-curse-how-atletico-madrid-became-world-champions/

2) https://en.wikipedia.org/wiki/FIFA_Club_World_Cup

Você também pode gostar de: