Biografia – Por que e como fazer a sua

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Quem é você?

Seus filhos e seus netos o conhecem de verdade?

Que tal deixar para eles um relato de seus feitos, passagens de sua vida, erros e acertos, parentes, fotos, lembranças?

Comigo deu certo. Uma experiência bastante agradável que agora passo a partilhar com vocês.

A vida foi passando, perdi meu pai em 1993 e pouco sei dele. Lembro de conversas que tivemos, das aventuras narradas por ele, mas isso vai se perdendo no tempo e na lembrança. A memória costuma nos trair.

Alguns anos depois de sua morte, durante o curso de Mestrado em Educação na USP (infelizmente inacabado) um dos temas tratava exatamente de construção de biografias.

Cumprido o crédito tive a ideia de apresentar o modelo à minha mãe, à época com apenas 88 anos.

E assim fizemos, nós dois juntos, e ao término gerou um texto gostoso, agradável, surpreendente, com fatos e momentos desconhecidos, desde sua infância até os dias de então.

Posteriormente, fiz o mesmo com minha vida.

E a seguir, passo a vocês o passo a passo da experiência.

Tomara fiquem animados e passem também vocês para a história.

1 – Como começar uma biografia.

O ponto inicial é a cronologia de vida. Anote em um caderno ou em um arquivo todas as datas que se lembre de sua vida.

Nascimento (data e local) – não se esqueça de escrever os nomes completos de pai e mãe.

Primeira residência, primeira escola, brinquedos inesquecíveis, amigos de infância.

Anote todos os locais onde morou, amigos que vieram depois, empregos, cursos feitos, experiências.

Animais que teve, lua ou luas de mel etc.

Não gaste muita tinta com aspectos das vidas dos citados. Lembre-se, é a sua vida que interessa.

Somente datas e locais, sem se preocupar com precisão.

A memória irá revivendo e ficará surpreso com tanta coisa que houve e há em sua vida.

Lembre-se dos filhos, netos, sobrinhos, nascimentos e falecimentos.

Os automóveis e outros veículos que teve, a primeira bicicleta. A primeira viagem.

Se tiver dúvidas, consulte documentos, pessoas, tudo vale.

2 – Feita a cronologia, passe a descrever os feitos, com mais detalhes. Não se desespere.

Vai reparar que no meio de sua história sempre acaba se lembrando de alguma coisa deixada para trás.

Volte no tempo e refaça.

3 – Acabamento.

Leia tudo de novo, com paciência e amor. Afinal é de você que estamos falando.

Anexe fotos interessantes, crie capítulos, tópicos, vá distribuindo tudo de forma agradável.

4 – Divulgação da obra prima.

Este é o momento crucial. Se até agora passamos pela gestação, agora finalmente vamos ao parto.

E, surpresa, é a parte mais fácil.

Há várias editoras que publicam livros sem custo. Os livros são publicados e conforme haja venda e você também recebe, se quiser.

Eu publico os meus livro pelo ClubedeAutores.com.br.

É bastante simples, com bom acabamento. Você só precisa bolar uma capa (pode usar uma das deles também) digitar seu texto e passar para pdf.

Boa sorte e mãos à obra.

Se interessar, procure por minha biografia no site do clubedeautores.com.br.

Pode ser que uma já feita ajude você a criar a sua.

Procure por “A vida é o maior barato”, de Luciano Ricardo Rocha de Souza

O site é clubedeautores.com.br

Precisando de mais informações, escreva para [email protected]

Você também pode gostar de: