Investimento de risco está atraente, mas, como o nome diz, é arriscado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O desempenho da Bolsa de Valores em setembro foi fortemente negativo e, como tem acontecido durante todo este ano, não existe muita certeza sobre os próximos meses. Adicionalmente, a contaminação de Donald Trump pelo coronavírus derrubou fortemente as bolsas mundiais neste início de outubro e, obviamente, influenciou também no Brasil.
Entretanto, como a taxa de juros está baixa, é muito provável que os investidores continuem mais interessados em investimentos de risco.
Um ponto importante foi o crescimento do setor industrial em setembro, embora ainda acumule de cerca de 15% no ano. Se a tendência de recuperação se confirmar poderá ser mais um fator a estimular a alta da Bolsa de valores.
Nos Estados Unidos, a Câmara dos Deputados aprovou mais um pacote para estimular a economia, mas, face a falta de acordo político e a maioria Republicana no Senado, não é garantido que este pacote seja realmente aprovado. Certamente teria um impacto forte na Bolsa de Valores.
Claro, após a eleição americana e a descoberta de uma vacina, tudo isso poderá mandar, mas, os investimentos de risco, como o nome diz, continuam arriscados

Você também pode gostar de: