Tenho falta de dentes mas já passei da idade de cuidar! FAKE NEWS!!!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Olá queridos leitores internautas, conforme disse no artigo passado vou comentar alguns tópicos da odontologia de relevância para tentar ajudar a esclarecer algumas dúvidas.

Muitos pacientes com idades acima de 60 anos me procuram por ter ausência de algum elemento dental a tempos mas que foram deixando para depois, dando prioridade a outras coisas e nesse momento da vida perceberam que aquilo faz falta mas já não acreditam que possa ter solução para seu problema devido a idade.

Isso é FAKE NEWS, soluções para ausência parcial ou total de elementos dentais não dependem da idade para existirem, tudo é possível com planejamento e conhecimento.

Ultimamente a solução mais próxima para substituição de dentes perdidos são os implantes, vou hoje me ater a essa solução e nos nossos próximos encontros falarei sobre outras alternativas.

Mas o que realmente são os implantes e como funcionam?

De uma forma bem resumida e simplificada os implantes são dispositivos de titânio em sua maioria em forma semelhante a um parafuso que são através de, na maior parte dos casos, uma cirurgia simples implantados dentro da estrutura óssea no local onde houve a perda dental.

Uma confusão muito comum que se faz é achar que o implante é a parte que vemos na boca e na verdade essa parte que vemos é uma prótese e chama-se coroa, e faz parte de uma segunda etapa do tratamento que ocorre em torno de 3 a 6 meses depois da cirurgia.

Para ficar simples vou expor o passo a passo do tratamento, no local da ausência dental colocamos o implante, depois de um período de cicatrização óssea que leva de 3 a 6 meses colocamos a coroa sobre esse implante.

Sem dúvida sempre vem aquela observação, “mas Dr eu vi na televisão que tem um lugar lá que colocam o dente no mesmo dia”.

Não deixa de ser possível em alguns casos muito bem selecionados, por isso costumo dizer que a odontologia não é matemática, cada paciente tem uma indicação e cada caso é um caso, não podemos fazer carimbos de soluções e resolver sempre da mesma forma.

O intuito do artigo é mostrar que apesar de idade o implante dental é uma solução e com mínimas contraindicações, situações estas que podem ser todas solucionadas, por exemplo diabetes descompensada no caso apenas compensando essa enfermidade torna possível a instalação de implantes.

Outro fator de risco para essa solução é o tabagismo, possivelmente controlável também com orientação, a única contra indicação imediata para instalação de implantes são pacientes que utilizam bifosfonatos como terapia para controle da osteoporose. Assunto esse que abordarei numa outra oportunidade.

Portanto tudo que precisamos é de uma boa conversa com nosso profissional de confiança para que possamos achar a melhor solução para cada paciente respeitando a sua individualidade e expectativa.

Continuo a disposição para as duvidas no email [email protected] , um grande abraço e até o próximo artigo.

Você também pode gostar de: