A queda dos impérios do século XX

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Dentro de meus estudos de Relações Internacionais e de geopolítica a que tenho me dedicado, nesta data estudei um texto onde vi a grande importância dos fatos que ocorreram entre 1914 até 1991. Para muitos historiadores, o século XX começa e termina nestes anos. Começa com as duas grandes guerras, da implantação do regime comunista em 1917, da famosa Guerra Fria e culmina com a queda do muro de Berlim e a consequente queda do principal regime comunista em 1991.

É incrível vermos o mundo existente em 1914, com os vários impérios coloniais existentes e que foram caindo ao longo das duas guerras mesmo depois de terminadas. Alguns historiadores afirmam que no futuro se considerarão apenas uma guerra que teve 20 anos de intervalo. Vamos analisar cada um dos principais impérios protagonistas.

Império Turco-Otomano foi esfacelado em 1918. Nos anos 1800 (século XIX) Ingleses, franceses, italianos, entre outros já tinham pilhado grande parte do famoso império que durou 700 anos. Os países atuais que se originaram dele são os mais explosivos e via de regra se odeiam entre si.

Império Austro-Húngaro foi esfacelado em 1918. Deixou como lembranças imagens da “Belle Époque” europeia.

Império Alemão foi desmontado do que tinha sido o pujante Império Prussiano reunificado como a grande Alemanha, por mãos firmes de Bismarck em 1871.

Império Russo desmorona com a queda do Czar Nicolau II e início do estado comunista em 1917. Putin, na atualidade, anseia por montar a Rússia atual como aquela existente em 1914, mas hoje as sanções internacionais são implacáveis e anexar uma região não é nada fácil pela inexistência de novas guerras por território.

Estes foram desmontados ainda antes de 1920, após a primeira grande guerra.

Ao final da segunda guerra tudo indicava que os vencedores da primeira seriam também os vencedores da segunda. E foram em parte, mas ao longo dos anos que se passaram uma dura realidade atingiu aos principais vencedores. O único Aliado ganhador nas duas vezes e que viu ampliar seu poder foram os norte-americanos. Os demais “players” do segundo conflito tiveram vidas muito difíceis. Vejamos uma análise individual.

Império Francês – A França foi facilmente dominada nos dois conflitos, mas esteve entre os ganhadores por ter ao seu lado os Aliados. Ao longo dos anos, perde todas as colônias na África do Norte, inclusive a joia Argélia e a Indochina Francesa (Vietnam, Laos, Camboja).

Itália perde no período colônias na África, como a Líbia e a região conhecida como Chifre da África, e pelo fato de lutar aliada aos alemães é dominada facilmente e se torna a porta de entrada para a ofensiva Aliada na segunda guerra. Até os dias atuais não se impôs perante a Europa.

Alemanha perde as duas guerras. Na primeira sai arrasada e endividada, mas mantém parque industrial. Reergue-se rapidamente e é o principal adversário 20 anos depois. Da segunda vez, perde novamente e seu território é dividido em duas partes, uma para aliados ocidentais (EUA, Inglaterra e França) e outra para os comunistas soviéticos. Reergue-se rapidamente com ajuda dos Aliados, se beneficiando também do famoso Plano Marshal. Hoje está reunida novamente e pujante.

Império Japonês foi vencedor na primeira guerra, aliás, ele faz uma guerra particular e com ela amplia mais seus domínios na costa asiática (Coreia, China e região), pois em 1905 impõe à Rússia uma humilhante derrota que origina um avanço sobre a região da Manchúria chinesa. Na segunda guerra continua ampliando seus domínios por outros países da Ásia, tem problemas pois alguns deles são vassalos dos britânicos. Comete a imprudência de, em 1941, invadir um estado americano no Oceano Pacífico e com isso começa uma série de fatos culminando com um final tão conhecido de nós que foram as duas bombas atômicas em seu território. Até hoje depende dos americanos que de um lado os protegem e de outro lhes boicotam o espírito beligerante. Perderam todos os domínios conquistados anteriormente e hoje são rodeados por povos antes dominados (as duas Coreias, os chineses e os russos). Ainda estão presos às restrições impostas pelos americanos desde 1945. É pujante, mas vive cercado de vizinhos ressabiados.

Império Inglês foi ganhador nas duas guerras, mas também foi um dos que mais perdeu. Em 1914 dominavam 25% de toda população terrestre e muito mais em termos de economia mundial. Perdeu todas as colônias em todos continentes; as mais relevantes foram o Raj Indiano (Índia, Paquistão, Bangladesh, Mianmar), Canadá, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul. Ainda possui o que se chama comunidade Commonwealth, onde a rainha tem um cargo honorário (?), mas que economicamente supõe-se nada representar.

Estados Unidos da América foi o grande ganhador neste período entre 1914-1991. Começa em segundo plano, ajuda aos aliados europeus com dinheiro, armamentos e principalmente vendendo todo tipo de produtos. Termina o período como sendo a única potência mundial, tendo sob seu domínio a quase totalidade da América como um todo, ditando regras para todos europeus que se reuniram sob a OTAN e a Comunidade Europeia. Tem ascendência sobre o Japão e a Coreia do Sul na Ásia, onde suas tropas ainda se encontram. Nos últimos anos tem se preocupado com a chegada firme da China ao palco do mundo.

China é uma grande incógnita. País com 5.800 anos de tradição foi no passado uma importante nação, mas nos últimos 200 anos foi invadida e ocupada por todos os impérios coloniais de que falamos acima. Sofreu humilhações ainda presentes no inconsciente nacional, principalmente dos britânicos, franceses e dos japoneses. Sua participação nas duas guerras mundiais foi defensiva e perdeu mais de 20 milhões de habitantes só na segunda guerra.

Império Português e Império Holandês foram mais dois que sumiram no período analisado. Tiveram pouca participação nas guerras, mas perderam suas colônias e domínios na África e na Ásia.  

Império Espanhol já estava liquidado desde ano 1898, por último na disputa com os norte-americanos perdendo as Filipinas.  (11/09/2020)

Você também pode gostar de: