Felicidade no menu: como a alimentação pode influenciar a ansiedade?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A ansiedade é um distúrbio psicológico que atinge muitas pessoas e conseqüentemente, afeta diversos aspectos da vida. A palavra ansiedade tem origem do termo grego anshein, que significa estrangular, sufocar, oprimir – definitivamente um estado que não queremos sentir. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), antes da pandemia, os brasileiros já eram a população mais ansiosa do mundo e São Paulo era a cidade que liderava o ranking mundial. Apesar de ser uma resposta natural do nosso corpo, a ansiedade sem tratamento pode se tornar nociva e predispor à doenças como gastrite, obesidade e diabetes.

É comprovado que o estilo de vida pode ajudar no controle da ansiedade: manter uma rotina de auto-cuidado bem estruturada prepara nosso corpo para enfrentá-la. Alguns fatores que podemos controlar e que podem reduzir a ansiedade: prática de atividade física, qualidade do sono, forma de lidar com o estresse, prática da espiritualidade, ter momentos de lazer, realizar técnicas de meditação e relaxamento e principalmente manter uma alimentação saudável

Uma boa estratégia nutricional para tratar a ansiedade é incluir na dieta alimentos fontes de nutrientes que são essenciais para a produção de serotonina (neurotransmissor responsável pela sensação de bem estar e pela diminuição da tensão/estresse). São eles: triptofano, vitaminas do complexo B, magnésio e selênio.

Sendo assim, alimentos que não podem faltar na lista de compras são: Cacau (lembrando que os benefícios do cacau aparecem nos chocolates com pelo menos 70% de cacau), grãos integrais como aveia, arroz integral, grão de bico, feijão, folhas verdes-escuras como a couve manteiga e a castanha do Pará, semente de abóbora e amêndoas.

Outra boa estratégia é incluir alimentos prebióticos e probióticos que ajudam a manter a microbiota intestinal saudável, que também aumentam a produção de neurotransmissores e precursores responsáveis pelo bem-estar. Alimentos que não podem faltar nas refeições são aveia, kefir e banana verde.

O consumo de chás calmantes também mostra benefícios no tratamento da ansiedade: camomila, flor de maracujá, cidreira, jasmine, tulsi antes de dormir ajudam a nos preparar para relaxar e realmente ter um sono reparador.

Reduzir o consumo de alguns alimentos e bebidas podem auxiliar no manejo da ansiedade: café, refrigerantes de cola, chá preto e chá mate, alimentos açucarados e alimentos ricos em gordura saturada.

Por isso, cuide da sua alimentação e de você. O equilíbrio é muito importante e é a chave do sucesso para todos os aspectos da vida.

Você também pode gostar de: