Por que o VAR não está dando certo no Brasil?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Introduzindo em todo o Mundo para melhorar a qualidade da arbitragem, nao está caminhando bem no Brasil. Paulo Autuori, técnico do Botafogo, depois que seu time foi prejudicado no jogo contra o Flamengo, disparou “o VAR está sendo utilizando no Brasil para favorecer os mesmos times que a arbitragem favorecia”.

Nesta semana, mais fatos  parecem comprovar a afirmação do técnico botafoguense:

1. para mostrar ao técnico do Botafogo quem manda, os árbitros do VAR anularam um gol absolutamente legítimo do Botafogo contra o Internacional. No final do jogo, o goleiro do Botafogo, com toda a razão, chutou e destruiu o equipamento do VAR.

2. No jogo Santos x Flamengo, os árbitros de VAR anularam dois gols absolutamente legais do Santos. O primeiro foi tão absurdo que a Globo nem reprisou o lance e o segundo, mais absurdo ainda, até os comentaristas da emissora afirmaram que a anulação foi errada. 

3.Foi anulado um gol do São Paulo contra o Atlético Mineiro que a única explicação possível é que o cabelo do atacante estava impedido (e olhem que sou Palmeirense).

4.Em um lance totalmente involuntário foi marcado pênalti contra o Palmeiras no jogo com o Internacional; no dia seguinte, o jogador do São Paulo leva a mão à bola em um lance semelhante e não é marcado pênalti.

A RAZÃO PARA O FRACASSO.

Na Europa os árbitros não são torcedores como ocorre no Brasil e as suas decisões são baseadas em critérios absolutamente técnicos.

No Brasil cada árbitro tem suas preferências clubisticas e a técnica é utilizada para justificar a decisão, quando todos sabem que os photoshops hoje são arroz com feijão e podem justificar qualquer decisão.

A SOLUÇÃO

A solução para o VAR no Brasil passa pelos seguintes pontos:

1.Parar com essa estória de usar gráfico, passando a utilizar somente imagens das câmeras exatamente como na NFL no futebol americano, onde o VAR pode adotar apenas 3 decisoes:

a) Decisão confirmada: quando o vídeo confirma a decisão do árbitro;

b) Decisão permanece: quando as imagens não permitem esclarecer a dúvida;

c) Decisão revisada, quando as imagens do vídeo permitem revisar a decisão do árbitro.

2.Na cabine só um juiz e um representante de cada clube os quais tem que unanimemente confirmar a decisão. Se não for unânime, prevalece a decisão do árbitro.

3A utilização do VAR somente ocorrerá a pedido do técnico, sendo que cada técnico terá direito a dois desafios em cada tempo. Se o técnico desafiar e ele estiver errado, perderá o direito a uma substituição, evitando assim supérfluos.

4.Somente lances de gol e eventual pênalti ou pênalti marcado poderão ser desafiados.

5.Se precisar mais de 90 segundos para revisar, o lance é complexo e dificil, assim, a decisão de campo está mantida.

O VAR foi criado para evitar erros grosseiros e não interferir na arbitragem. 

É muito simples, basta vontade de resolver.

Você também pode gostar de: