Voluntariado em pesquisas clinicas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

COBAIA, substantivo feminino que vem do latim e significa: 1. Pequeno mamífero roedor (o popular “porquinho da india”), 2. Qualquer animal ou pessoa que se usa em experimentos 3. Campo ou objeto de experiencias, Há muitos anos essa era a denominação para os seres humanos que estavam submetidos à experimentos de todos os tipos.
Sabem por quê?
Porque essas pessoas NÃO SABIAM que faziam parte de uma experiência, pesquisa, teste. Não havia seus direitos preservados. Não assinavam qualquer documento para atestar que de fato tinham compreendido do que se tratava a experiência e quais seriam seus deveres e direitos como participantes dos testes aos quais eram submetidos.
Havia uma época onde os interesses dos indivíduos não eram uma prioridade para os que organizavam e realizavam as pesquisas.
Um exemplo? Campos de concentração. Muitas daquelas pessoas foram cobaias de experimentos científicos.
Ta bom ou quer mais?
De lá pra cá, a fim de que atrocidades desse tipo não mais se repetissem, surgiram Declarações e Códigos e Regulamentaçoes e Leis mundiais que hoje protegem os indivíduos de pesquisa, tendo seu bem estar e segurança a prioridade em todas as ações que são realizadas dentro de um estudo clínico.
Escrevo tudo isso para tentar explicar o por quê é tão revoltante para a comunidade científica ler e ouvir matérias jornalísticas onde os apresentadores chamam os participantes de pesquisas de “cobaias humanas” !
Ser chamado de Cobaia é um insulto. Hoje em dia as pessoas que optam por participar de pesquisas, o fazam após ter todo o conteúdo do experimento detalhadamente explicado para ela. Nada mais é às escuras, não depois de tanta luta para se conseguir ter todas essas Normas que regem a Pesquida Clinica mundial.
Ao serem chamados de Cobaias, dá-se a impressao que os participantes estão ali sendo enganados e manipulados. Ao passo que do outro só pode haver um pesquisador manipulador e sem escrúpulos.
Aos comunicadores, meu apelo: apenas parem! Não usem mais essa palavra! Façam como seus colegas da França, Estados Unidos, Londres e os Jornalistas da América do Sul do NY Times, utilizem os termos corretos:
– Voluntarios
– Candidatos
– Participantes
E aqui lhes dou mais algumas opções:
– Sujeito de Pesquisa
– individuo de pesquisa
Enquanto a história de uma cobaia é frequentemente triste e revoltante, a de um voluntario é de coragem e inspiração!
Façam suas escolhas de quais histórias vocês pretendem contar daqui por diante!

Ana Claudia Almeida Lima Figueiredo, Senior Clinical Lead na IQVIA, empresa de gerenciamento do Dados Cientificos Humanos

Você também pode gostar de: